Quem sou eu

quinta-feira, 17 de março de 2022

MENSAGEM DO BISPO!

 


UM ESPÍRITO EXCELENTE FARÁ A DIFERENÇA

 Bp. Agnaldo L. Sacramento

 “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos” (Filipenses 4:4) 01 - Grande é o número de pessoas descontentes e mal-humoradas; 02 - Mas, o homem de Deus e a mulher de Deus terão comportamento diferenciado. 03 - “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4:7). 04 - O exemplo de Atos 13:52: “E os discípulos estavam cheios de alegria e do Espírito Santo”, 05 - No desafiante contexto de perseguições e privações no Império Romano! 06 - O foco desafiante de ser estável e viver contente, mesmo a despeito das circunstâncias (favoráveis ou desfavoráveis). 07 - Não ser uma pessoa amarga, desanimada e desanimadora, mas de um espírito otimista, excelente e agradável. 08 - “Então, o mesmo Daniel se distinguiu desses príncipes e presidentes, porque nele havia um espírito excelente”

 (Daniel 6:3).

Saiba como a igreja brasileira pode ajudar famílias e órfãos na Ucrânia

 

Pastores brasileiros e europeus criaram um plano de ação e você pode fazer parte.


A guerra na Ucrânia chegou ao seu 14º dia nesta quarta-feira (9), deixando um rastro de destruição, mortes e perdas. 

De acordo com a ONU, mais de 2,3 milhões de pessoas deixaram a Ucrânia desde o começo da invasão, em 24 de fevereiro. Já o Unicef informou que mais de 1 milhão de crianças deixaram o país em menos de duas semanas.

Autoridades americanas estimaram na quarta-feira que 5.000 a 6.000 soldados russos foram mortos, embora seja difícil avaliar as perdas em tempo real. Esse número pode se aproximar dos 3.500, informou a CBS News.

Cerca de 2.000 a 4.000 soldados ucranianos foram mortos, estimam autoridades dos EUA. Só na cidade de Mariupol — onde um ataque aéreo atingiu uma maternidade na quarta-feira — cerca de 1.200 pessoas morreram durante o cerco da Rússia de nove dias, segundo o gabinete do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky.

Enquanto as tragédias da guerra continuam sendo noticiadas, é possível ajudar as vítimas do conflito Rússia-Ucrânia de forma prática? As igrejas têm unido suas forças e mostram que sim.

pastor brasileiro Elias Dantas, fundador da Global Kingdom Partnership Network (GKPN), uma rede global de igrejas e pastores, esteve na Ucrânia para desenvolver um plano prático. 

Junto com pastores e líderes de países vizinhos, como Romênia, Polônia e Hungria, ele tem desenvolvido estratégias para as igrejas socorrerem os refugiados e dar a eles uma oportunidade de recomeçar. 

“Eles estão muito comprometidos em fazer discípulos. Ficamos muito animados com o que foi apresentado”, informou Elias Dantas a um grupo de pastores e líderes brasileiros.

Plano de ação

De acordo com Dantas, líderes europeus desenvolveram um plano dividido em 4 fases: socorro imediato (relief), relocação, reunião e reconstrução.

Fase 1 - Relief

As igrejas irão apoiar o estabelecimento de armazéns no estilo “Walmart”, onde pessoas poderão pegar os produtos que precisam. “Vamos encher com trens de comida e remédio vindo de vários lugares. Essa ação já começou. Esses centros são a porta de entrada para a segunda fase”, explica Dantas.

Fase 2 - Relocação

O plano é montar campos de refugiados temporários na Ucrânia para as famílias que permanecem no país, caso a guerra não se estenda por muito mais tempo. Já para aqueles que fugiram da Ucrânia, as igrejas irão se organizar para receber os refugiados e “adotar” financeiramente as famílias por um ano. 

“Vamos realocar os refugiados para regiões onde as igrejas e ONGs cristãs querem recebê-los”, informou Dantas. “Isso também envolve as igrejas que irão receber as famílias — a maioria sem homens, ou seja, mulheres e crianças — e dar a elas um lugar decente para morar. É um grupo de refugiados formado por pessoas bem instruídas.” 


Segundo o pastor, o objetivo é que as igrejas consigam acomodar e manter 2 mil famílias ucranianas. “Assim as igrejas recebem, cuidam, levam Cristo a essas mulheres e crianças. E com o fim da guerra, damos um jeito de reunir essa família, as levando de volta para a Ucrânia ou trazendo o homem.”

“Temos 30 dias para ter esse movimento todo acontecendo. É urgente. Já há igrejas brasileiras e americanas que toparam [fazer parte do projeto]”, destacou o pastor. “Estamos orando por 2.000 igrejas que queiram adotar uma família cada.”

Fase 3 - Reunião

Depois que a guerra chegar ao fim e a Ucrânia se tornar um lugar seguro novamente, o plano é reunir as famílias e levá-las de volta ao país. Ou então, oferecer a elas a oportunidade de permanecer no país de refúgio.

Fase 4 - Reconstrução

Na última fase, prevista para acontecer a longo prazo, o plano é reconstruir igrejas e casas na Ucrânia.

Sabendo que o projeto é grande e que há muito trabalho a ser feito, o pastor Elias Dantas faz dois pedidos à igreja brasileira: que orem e contribuam.

“Isso envolve muito dinheiro, mas Deus irá agir de uma maneira maravilhosa. Se é vontade Dele, Ele vai pagar. Mas nós todos, em nosso pouco, vamos semeando”, incentiva Dantas.

Como contribuir?

Caso você esteja no Brasil, a doação pode ser enviada para a conta da Primeira Igreja Batista de Curitiba, onde foi aberta uma subconta para o GKPN. 

OBS: Neste caso, é preciso informar que a doação é direcionada ao GKPN, para que o valor seja usado na Ucrânia. Caso contrário, a doação será transferida para a conta geral da igreja.

Nome do destinatário: PRIMEIRA IGREJA BATISTA
CNPJ: 75.051.458/0001-79
Instituição: ITAÚ UNIBANCO S.A
Agência e conta: 3835 / 0033218-4

A doação também pode ser feita via cartão de crédito ou Paypal através do site: www.csgchristianity.com/pt/doar

Caso você esteja no exterior, pode ser feita através dos seguintes dados bancários:

CSGC. INC
BANK ACCOUNT
INFORMATION-
CHASE BANK
ACCOUNT# 289593169
SWIFT CODE - CHASUS33
ROUTING # 021000021
CHASE Branch
150 South Ridge St.
Rye Brook - NY - 10573