quinta-feira, 11 de março de 2021

Mais de 100 mil pessoas aceitam Jesus em cruzada de duas semanas na Tanzânia


 Mais de 100 mil pessoas receberam Cristo como Senhor e Salvador na cruzada evangelística do Christ of all Nations (Cristo para as Nações) na Tanzânia. O evento ao ar livre durou duas semanas e contou também com curas, milagres, batismo no Espírito Santo e libertação.

Em relatório do Christ of all Nations, o evangelista Gary Smith, um dos pregadores da cruzada, relatou que sobrenatural o que aconteceu no evento. “As últimas duas semanas foram absolutamente incríveis, com milhares de salvos, milagres e pessoas cheias do Espírito Santo”, celebrou Smith.

O evangelista afirmou que a fome das pessoas por Deus era notável: “As pessoas não queriam sair do campo depois que o culto terminava. A fome das pessoas de receber mais do Senhor é algo que não dá para descrever. Membros da família estavam me trazendo fotos e roupas; eles estavam até orando ao telefone por seus entes queridos ”.

Ele ainda relatou que, durante os cultos da cruzada, era comum testemunhos de curas no meio da multidão. “Não apenas milhares foram salvos, mas também havia mãos levantadas em todo o campo, dizendo que Jesus os tinha curado. A lista de testemunhos ficava cada vez mais longa à medida que as pessoas ficavam entusiasmadas para contar o que o Senhor havia feito por elas”, disse Gary Smith.

Já o evangelista Paul Maurer, que pregou na cidade de Kahama, disse no relatório da Christ of all Nations que muitas pessoas possessas foram libertas na cruzada. “Quando comecei a fazer orações de libertação, demônios começaram a se manifestar por toda a multidão. Pessoas endemoniadas começaram a gritar e rolar no chão, enquanto os demônios respondiam ao nome de Jesus”.

“Ouvi dizer que a bruxaria é muito comum na área, e acho que isso explica por que tantos precisavam de libertação”, explicou Maurer. “Foi uma alegria ouvir relatos de libertação”.

A Tanzânia foi um dos poucos países africanos que não impôs medidas restritivas durante a pandemia do Coronavírus. As igrejas realizam cultos públicos e eventos ao ar livre, como cruzadas, são permitidos.

O ministério Cristo para as Nações realizou cinco cruzadas nas cidades de Shinyanga, Tabora, Singida e Kahama. Os graduados da Christ of all Nations também participaram da grande evangelização, pregando em escolas e mercados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário