terça-feira, 20 de abril de 2021

Evidência de 3500 anos da Canaã bíblica é encontrada em Israel


 Uma escrita de 3500 anos, datada na época da Canaã bíblica, foi encontrada em Israel. O escrito é o mais antigo já descoberto e possibilitará uma compreensão maior sobre o desenvolvimento dos primeiros alfabetos, de acordo com um estudo publicado na revista Antiquity nesta quinta-feira (15).

A escrita, uma combinação de seis letras em duas linhas, estava em um fragmento de cerâmica, encontrado na região Shephelah, no centro-sul de Israel.

O artefato foi descoberto em 2018, durante as escavações do Instituto Arqueológico Austríaco em Tel Lachish.

A cidade de Tel Lachish, também chamada de Laquis, é um dos sítios arqueológicos mais importantes de Israel. A cidade é mencionada diversas vezes na Bíblia. Por exemplo, no livro de Josué há um relato de que Lachish foi destruída pelos israelenses, na conquista de Canaã.

Mais tarde, se tornou uma importante cidade israelita no Reino de Judá, até ser destruída pelos assírios no século 7 a.C.

Segundo o codiretor da escavação em Tel Lachish, Dr. Felix Höflmayer, a descoberta do escrito vai auxiliar a desvendar a lacuna entre as primeiras evidências de escrita alfabética, encontradas na região do Monte Sinai, e as evidências mais recentes de alfabetos semíticos.

“Sabemos que o alfabeto primitivo foi inventado no Sinai aproximadamente no século 19 a.C. Ele ressurgiu no sul do Levante (dias modernos de Israel, Palestina e Jordânia) muito mais tarde, apenas por volta dos séculos 12 e 13, mas não tínhamos pistas sobre o que aconteceu entre esses dois períodos”, explicou o Dr. Felix.

Nenhum comentário:

Postar um comentário